Experiência: Escultura Humana.

 

Experiência da aula de ART IV, por Bianca Jabur.

Bom dia, pessoal!

Venho compartilhar com vocês a experiência de aula da semana passada.

A recepção deste dia foi realizada pelas professoras Vivi e Flávia. Iniciaram com um convite para uma auto massagem nos pés, com uso de bolas de tênis. Após este momento de relaxamento, iniciamos uma caminhada pela sala, a fim de sentir a sensação que, as solas dos pés frente ao toque no solo, nos proporcionavam, após aquela massagem relaxante. A conexão com o mundo abaixo de nossos pés foi feita e então, todos estávamos conectados naquele grupo.


A cada dia, entendo melhor a importância dessas dinâmicas de recepção. Elas conectam o grupo numa mesma sintonia, trazendo todos para aquele momento, para o estar e o vivenciar juntos.


13045519_1028999390514800_101523669_n

Os escribas nos separaram em pequenos grupos e nos deram um lindo texto “Olhos de criança”, escrito por eles, resumindo de maneira delicada e sensível as atividades da aula passada. Depois, nos ofereceram o mesmo texto, porém com as letras trocadas. Como eles explicaram e chamaram a atividade, são “Formas diferentes do olhar”. Quando se mantêm a primeira e última letra da palavra, as do meio, mesmo bagunçadas, permitem que nosso cérebro a leia. Assim, abriram uma reflexão sobre o ver e o olhar.

13082001_1028999440514795_1603003243_n

Formamos uma roda, onde todos pudessem se ver e comunicados fazer. Da roda, formamos duplas onde, um era escultor e o outro escultura. Um tomava uma forma, o outro esculpia-a conforme sua vontade, ao som de músicas indianas. No final, todas as obras foram observadas e detalhes modificados, conforme as vontades e necessidades.

Prosseguimos montando grupos. Em cada grupo, um a um, se dirigia ao centro e ali expunha uma forma, uma escultura humana. Aproximava e se encaixava, assim se criavam as obras. Os grupos se juntaram até que ao final havia apenas um único e grande grupo, onde todos se juntaram e expressaram aquilo que experimentaram, formando uma grande escultura.

Para concluir, sentamos em roda e cada um elaborou uma frase curta que definia aquilo que vivenciou. Relatos de desinibição, de expressão e de dificuldades foram feitos, mas todos concluíram que aquela dinâmica nos permitiu expressar e experimentar, estar unidos e observar cada detalhe.

E pra finalizar o dia com chave de ouro, assistimos a um filme onde pessoas com deficiência vivenciavam experiências corporais das mais diversas, desde exercícios de expressão corporal até dança.

13090543_1028999400514799_321760785_n

Clique aqui e assista a um DanceAbility.

Assim finalizamos nossa manhã. Bom dia à todos!

Anúncios

Deixe um comentário :)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s